Notícias

Empreendimento de brasileiro é considerado um dos mais sustentáveis da Europa

Data: 09/10/2017 13:05

Referência em acolher moradores brasileiros e de diversas nacionalidades, o Lisbon Green Valley, nova fase do Belas Clube de Campo, um dos principais empreendimentos imobiliários de Portugal, também se destaca cada vez mais em outro aspecto: a sustentabilidade. A preocupação ambiental é um dos pontos defendidos pelo brasileiro Gilberto Jordan, CEO do grupo e filho de André Jordan, este considerado um dos grandes nomes do imobiliário português nas últimas décadas.
 
O empreendimento recebeu uma certificação A++ do sistema LiderA (um dos principais em avaliação de sustentabilidade), sendo qualificado com um desempenho ambiental superior a 90%, o que torna o Belas uma das mais sustentáveis moradias de todo o continente.  “A preocupação ambiental e o respeito absoluto pela natureza são exigências incontornáveis e que estão refletidas em todos os projetos que desenvolvemos. Tudo foi pensado ao detalhe para reduzir os impactos ambientais e aumentar a eficiência energética, resultando em poupanças significativas”, explica Gilberto Jordan, que estará em São Paulo e no Rio de Janeiro neste mês para promover o Lisbon Green Valley
 
“Desde a qualidade da construção, aos isolamentos, a escolha dos materiais, a utilização de sistemas de reutilização de águas, os painéis solares, a escola de eletrodomésticos classe A+, entre muitos outros, são vantagens para não apenas para o ambiente mas também para os proprietários”, completa.
 
Localizado a apenas 15 minutos do centro de Lisboa, o Lisbon Green Valley é um dos projetos imobiliários mais sustentáveis da Europa. O projeto, que conta com um investimento global de €100 milhões na primeira fase, privilegia a defesa dos valores mais sensíveis da natureza, proporcionando aos moradores e visitantes um reconfortante contato direto com amplas áreas verdes perfeitamente preservadas, e uma vivência em família num ambiente sustentável de grande tranquilidade e beleza.
 
Preservação
 
Assumindo a preservação ambiental como uma prioridade, o empreendimento assegura a captação e posterior reaproveitamento de águas fluviais e reciclagem de água por meio de reservatórios previamente instalados, bem como o tratamento da água das piscinas por via da ionização, reduzindo assim a utilização de cloro prejudicial ao meio ambiente. Reflexo deste compromisso são ainda os coletores solares e painéis fotovoltaicos utilizados, com sistema de acumulação de energia elétrica e gestão inteligente, que permitem assim uma mais eficiente utilização da energia.
 
A preocupação ambiental é ainda visível na escolha dos materiais e acabamentos, tais como equipamentos envidraçados com alto desempenho solar, utilização de madeiras certificadas provenientes de florestas sustentáveis e outros aspectos como a pré-instalação para carregamento de carros elétricos.
 
Certificação internacional
 
Com a construção deste empreendimento que reúne inúmeras especificações da sustentabilidade, o grupo adianta-se de alguma forma à legislação e executa projetos que se aproximam das obrigações da construção do futuro - NZEB (Nearly Zero Energy Buildings) – indo de encontro aos objetivos definidos pelo Protocolo de Quioto em matéria de eficiência energética. Algo que é inovador e está longe de ser a prática comum.
 
SOBRE O LISBON GREEN VALLEY
A 15 minutos do centro de Lisboa, inserido nos mais de 1000 hectares de floresta da Serra da Carregueira e em plena harmonia com a Natureza, o Lisbon Green Valley é a mais recente aposta do Grupo André Jordan, cujo investimento ronda os 100 milhões de euros na construção das primeiras 200 unidades.
Com amplos espaços verdes, áreas de lazer e um conjunto de apartamentos, townhouses e lotes para construção de moradias num total de 366 unidades, o Lisbon Green Valley apresenta-se como a escolha ideal para quem procura a qualidade de vida e a tranquilidade de um ambiente familiar, em plena segurança, mas não descura a ligação com a natureza e a proximidade ao centro da capital e á vida cosmopolita.
 
SOBRE O ANDRÉ JORDAN GROUP
André Jordan começou a sua atividade imobiliária no Rio de Janeiro na década de 50. Coube a ele introduzir o moderno conceito de shopping center. Trabalhou nas empresas do Grupo Jordan dedicadas ao setor de escritório e, principalmente, ao residencial, segmento que viria a liderar no Brasil na mesma década. Posteriormente, o grupo começou um processo de internacionalização de suas atividades, expandindo-se para Argentina, Uruguai e França.
A chegada profissional a Portugal aconteceu em 1970, época em que projeta a Quinta do Lago, um marco emblemático do planejamento urbanístico e do imobiliário de elevada qualidade no Algarve. O empreendimento é o símbolo da indústria turística portuguesa de qualidade e considerado um referencial de planeamento no turismo internacional.
Seguiu-se o Vilamoura XXI, que é o maior empreendimento turístico da Europa com hotéis, campos de golfe, marina, casino e milhares de residências. Em mais de quatro décadas de atuação em Portugal, é inegável a influência do André Jordan Group nas áreas de planejamento urbano e nas questões estéticas e ambientais dos projetos em que se envolveu.
No Belas Clube de Campo, André Jordan e a sua equipe utilizaram a experiência adquirida na criação e desenvolvimento dos seus grandes empreendimentos. É objetivo do Belas Clube de Campo consolidar o seu papel de referência entre os principais empreendimentos nas capitais europeias.
www.andrejordangroup.pt
www.belasclubedecampo.pt





Printer Versão para impressão
Rss_old RSS
Newspaper_link Assine a newsletter
User Envie para um amigo



Notícias relacionadas



Caderno de Sustentabilidade



Caderno de Sustentabilidade

Download

Twitter-logo Siga no Twitter!

Facebook_icon Siga no Facebook!

Busca:









Parceiros