Tn Sustentável - Fábrica de torres marca expansão do Grupo Nordex no Brasil


Notícias

Fábrica de torres marca expansão do Grupo Nordex no Brasil

Data: 18/04/2018 11:22

Por Redação/ Assessoria

No dia 06 de abril, o Grupo Nordex inaugurou a primeira fábrica de torres do Piauí. Com investimentos em torno de 30 milhões de reais, o empreendimento terá uma produção anual de 80 torres com 120 metros de altura, onde serão instalados 250 MW em turbinas. Ele será responsável por atender o Complexo Eólico Lagoa do Barro, da Atlantic Energias Renováveis.

O evento contou com a presença do Governador do Estado do Piauí, Wellington Dias, dos Prefeitos de Lagoa do Barro e Queimada Nova, Gilson Nunes e Raimundo Júlio, respectivamente, e do CEO da Atlantic, José Roberto de Moraes. Ao todo, o público estimado foi de 250 pessoas.

"Em 2012, chegamos ao Brasil trazendo o conceito inovador de torres de concreto e dos aerogeradores de 3 megawatts com rotor de 125 metros, os mais potentes do país. E são eles que estamos instalando aqui em Lagoa do Barro. Esses números combinados ao market share que temos no mercado refletem como nossa tecnologia se encaixou bem no país", destacou David Lobo, Diretor Comercial do Grupo Nordex no Brasil, que discursou durante o evento.

A localização da fábrica dentro do Complexo Eólico Lagoa do Barro otimiza os procedimentos e mitiga riscos, além de estar alinhada às demandas decorrentes dos Leilões de Energia Nova ? nos últimos anos, a empresa se manteve com um market share aproximado em 30% nos certames ? e da excelente qualidade dos ventos nordestinos.

Dada a posição estratégica da fábrica, que começará a operar em maio, parques eólicos futuramente implantados nas proximidades poderão adquirir os aerogeradores mais potentes do país, pois o empreendimento do Grupo Nordex tem a capacidade de atender a projetos localizados em um raio de até 300 km.

Para Daniel Berridi, Diretor Brasil do Grupo Nordex, o empreendimento simboliza a parceria entre o Brasil e a empresa, que estão engajados na ampliação da fonte eólica na matriz energética nacional. "Acreditamos que o país terá um crescimento interessante em relação à energia proveniente dos ventos e estamos preparados para fornecer a tecnologia de ponta necessária para a expansão desse setor", revela o executivo.

Com 195 MW produzidos pela fábrica de torres, até o final deste ano a companhia ultrapassará 1 gigawatt (GW) de potência instalada no país, alcançando 1,2 GW. Esse resultado consolida sua participação no mercado nacional. 





Printer Versão para impressão
Rss_old RSS
Newspaper_link Assine a newsletter
User Envie para um amigo



Notícias relacionadas



Caderno de Sustentabilidade



Caderno de Sustentabilidade

Download

Twitter-logo Siga no Twitter!

Facebook_icon Siga no Facebook!

Busca:









Parceiros