Tn Sustentável - Bengala eletrônica de baixo custo é destaque em publicação internacional


Notícias

Bengala eletrônica de baixo custo é destaque em publicação internacional

Data: 18/07/2018 20:13

Por Redação/ Assessoria

A pesquisa "Avaliação da bengala longa eletrônica: melhorando a mobilidade em ambientes urbanos", de autoria de Alejandro Rafael Garcia Ramirez, professor e pesquisador do Mestrado em Computação Aplicada da (Univali), de Santa Catarina, e de Marion Ann Hersh, professora e pesquisadora do Departamento de Engenharia Biomédica da Universidade de Glasgow, da Escócia, foi publicado pelo journal Behaviour & Information Technology, da Editora Taylor & Francis.

 

A Bengala Longa Eletrônica é um equipamento que funciona como uma bengala tradicional. No entanto, inspirada na tecnologia haptica, ela diferencia-se por possuir um sistema eletrônico embarcado que emite sinais (vibrações e sons) ao localizar uma barreira acima da linha da cintura do usuário. Na medida em que o usuário se aproxima dos obstáculos, as respostas tátil e sonora tornam-se mais intensas, pulsando rapidamente. Atualmente, 20 usuários, distribuídos em diversas cidades do País, são beneficiados pelo equipamento.

 

Os estudos para elaboração do equipamento foram iniciados em 2002, porém o projeto Bengala Longa Eletrônica surgiu, de fato, em 2005, ao ser selecionado na chamada pública MCT/Finep – Ação Transversal – Tecnologias Assistivas. Com o apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e suporte da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), o desenvolvimento do projeto foi viabilizado até a elaboração do primeiro protótipo funcional de bengala eletrônica.

 

Posteriormente, em 2006, foi protegida a invenção, por meio do depósito no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi). A invenção foi registrada como Modelo de Utilidade e, em 2010, foi registrada a marca Bengala Longa Eletrônica, o Design Industrial e aperfeiçoado o protótipo elaborado em 2006, apoiados, dessa vez, pelo ITS Brasil e CNPq. No mesmo ano o equipamento recebeu o primeiro lugar na categoria protótipos eletroeletrônicos no 24º prêmio Museu da Casa Brasileira, passando a integrar, em 2011 o Catálogo Nacional de Tecnologias Assistiva (Fortec).

 

A publicação destacada pelo journal Behaviour & Information Technology, da Editora Taylor & Francis, é fruto do estudo realizado com usuários do projeto Bengala Eletrônica e conduzido pela professora e pesquisadora da Universidade de Glasgow, Marion Ann Hersh, beneficiada pelo projeto Auxílio ao Pesquisador Visitante, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O artigo relata a avaliação do equipamento, desenvolvido no Brasil com baixo custo e é baseado na investigação experimental do desempenho do equipamento e em um questionário para explorar a satisfação do usuário.

 

Outras informações: (48) 99102-9107, com Alejandro Rafael Garcia Ramirez, professor e pesquisador da Univali.

 





Printer Versão para impressão
Rss_old RSS
Newspaper_link Assine a newsletter
User Envie para um amigo



Notícias relacionadas



Caderno de Sustentabilidade



Caderno de Sustentabilidade

Download

Twitter-logo Siga no Twitter!

Facebook_icon Siga no Facebook!

Busca:









Parceiros